A questão vetor x hospedeiro

Posted on

Parasito Acidental: são parasitas que acidentalmente vive em um hospedeiro que não é usual, por exemplo: parasita Dipylidium caninum.

Risco de infecção É a probabilidade de ocorrer determinada infecção no ambiente ou meio onde circula o agente infeccioso. A evolução do parasita e do hospedeiro ocorre por meio de influências mútuas, um servindo como agente de seleção natural do outro; esse processo chama-se coevolução. O agente biológico que transporta o parasita até o hospedeiro é chamado vetor. Fase Crônica: É a que se segue à fase aguda; caracteriza-se pela diminuição da sintomatologia clínica e existe um equilíbrio relativo entre o hospedeiro e o agente infeccioso. Fonte de Infecção: É a pessoa, coisa ou substância da qual um agente infeccioso passa diretamente a um hospedeiro. Ex: o hospedeiro do Ascaris lumbricoides é o ser humano Hospedeiro Definitivo: é o que apresenta o parasito em fase de maturidade ou em fase de atividade sexual. Parasito Acidental: É o que parasita outro hospedeiro que não o seu normal. Período Pré-Patente: É o período que decorre entre a infecção e o aparecimento das primeiras formas detectáveis do agente infeccioso. Vetor: é um artrópode, molusco ou outro veículo que transmite o parasito entre dois hospedeiro.

Agente etiológico e vetor

  • Apenas um dos parceiros beneficia (parasita).
  • O outro parceiro (hospedeiro) pode ou não ser prejudicado, causando doença ou infecção ou infestação.

Conceitos básicos • Parasito (protozoário ou metazoário) • Hospedeiro (acidental, intermediário ou definitivo) • Vetor (inseto, ácaro ou mamífero) • Habitat Nomenclatura Científica Ascaris lumbricoides Ascaris sp.

A distribuição da infecção pelo T. cruzi entre os micos-leões-dourados, embora ocorra de forma homogênea na população, apresenta variações em relação às taxas de infecção observadas nos diferentes grupos sociais. Quando um parasita unicelular se instala no seu hospedeiro, falamos em infecção. Podemos encontrar três tipos de hospedeiros: A interação parasita-hospedeiro ocorre por infecção ou infestação. Na infecção, ocorre a invasão e colonização do organismo hospedeiro por parasitas internos, como helmintos (Taenia saginata) e protozoários (Giárdia, Tripanossomo). Na infestação ocorre ataque ao organismo hospedeiro por parasitas externos, como os artrópodes (piolho, carrapato). Após quatro a seis semanas de infecção, as cercárias são liberadas pelo molusco estimuladas pela luminosidade e nadam ativamente em busca do hospedeiro definitivo 2,3. ou quando o hospedeiro é exposto pela primeira vez  ao agente. Esta doença apresenta como agente etiológico o nematódeo Haemonchus contortus, também conhecido como Haemonchus placei, que habitualmente é encontrado no abomaso. O outro parceiro (hospedeiro) pode ou não ser prejudicado, causando doença ou infecção ou infestação.

Malária – causada por plamódios … Plasmodium sp (transmitido pelo vetor – insetos do gênero Anopheles, mais conhecido como mosquito-prego).

  • ESTENOXENO: Alta especificidade.
  • Ex: Trichuris trichiura - específico da espécie humana
  • EURIXENO: Ampla especificidade
  • Ex: Toxoplasma gondii - homem, felinos, …
  • OLIGOXENO: Pouca especificidade
  • Ex: Plasmodium malariae - homem e primatas

Tipo de Ciclo MONOXENO: HETEROXENO: AUTOXENO:Completa seu ciclo em apenas 1 hospedeiro, não tem larva HETEROXENO: Necessita de mais de 1 espécie para completar o seu desenvolvimento Ex.

O mesmo acontece com numerosos outros parasitos do homem e animais como por exemplo: as Taenias que necessitam de um ou mais de um hospedeiro para sua existência. Especificidade ParasitáriaParasitas eurixenos – aqueles que habitam vários tipos de hospedeiro Parasitas estenoxenos – aqueles que se restringem apenas a um tipo de hospedeiro 6 NICHO OU FOCO NATURAL: quando o agente patogênico, o vetor específico A transmissão e a manutenção de uma doença na população humana são resultantes do processo interativo entre o agente, o meio ambiente e o hospedeiro humano. ANTROPOZOONOSE Doença primária de animais, que pode ser transmitida ao homem, Exemplo: brucelose, na qual o homem é um hospedeiro acidental. HOSPEDEIRO Organismo que alberga o parasito HOSPEDEIRO DEFINITIVO É o que apresenta o parasito em fase adulta ou em fase de atividade sexual. INFECÇÃO Penetração e desenvolvimento do agente infeccioso no corpo do homem (Endoparasitos). DOENÇA METAXÊNICA Parte do ciclo de um parasito se realiza no vetor, ou seja, o vetor não só transporta, mas é elemento obrigatório para maturação e/ou multiplicação do agente. Ex: febre alta FASE CRÔNICA Segue à fase aguda; caracteriza-se pela diminuição da sintomatologia clínica e existe um equilíbrio relativo entre o hospedeiro e o agente infeccioso.

A transmissão da malária ocorre entre dois tipos de hospedeiros, ou seja, o parasito transmissor realiza um ciclo heteroxeno. O homem e o mosquito são, respectivamente:

  • Hospedeiro definitivo
  • Aquele no qual o parasita tem a sua forma adulta ou vida reprodutiva (reprodução sexuada)
  • Hospedeiro Intermediário
  • Aquele em que o parasita vive em estado larvar (reprodução assexuada)

FONTE DE INFECÇÃO Pessoa, animal, objeto ou substância a partir da qual o agente é transmitido para o hospedeiro.

TRANSMISSÃO Transferência de um agente etiológico animado de uma fonte primária de infecção para um novo hospedeiro. É a que se segue a fase aguda; caracteriza-se pela diminuição da sintomatologia clínica e existe um equilíbrio relativo entre o hospedeiro e o agente infeccioso. - Portador   hospedeiro infectado que alberga o agente infeccioso, sem manifestar sintomas, mas capaz de transmiti-lo a outrem, neste caso portador assintomático. Esta é a melhor forma de prevenir uma infestação de pulgas pois, os ovos que são depositados sobre o hospedeiro caem no ambiente. Dicionário de termos utilizados em parasitologia e áreas correlatas Fase Aguda: É aquele período após a infecção em que os sintomas clínicos são mais marcantes (febre alta etc.). Infecção: Penetração e desenvolvimento, ou multiplicação, de um agente infeccioso dentro do organismo de humanos ou animais. Hospedeiro susceptível: aquele que “sucumbe” à infecção, ou seja, sofre as ações deletérias do agente infeccioso. Tanto na infecção quanto na infestação ocorre a entrada e colonização, ou seja, multiplicação do agente. No caso dos parasitas eurixenos e oligoxenos, a doença pode ser transmitida entre os animais, de homem a homem, dos animais para o homem e desse para os animais.

Infecção de verme através de um hospedeiro intermediário

P. vivax é monoxeno por atingir apenas os humanos, mas é heteroxeno por necessitar de um hospedeiro intermediário, os mosquitos.3 Necessitam de um hospedeiro intermediário para completar seu ciclo biológico.

A malária é uma doença que se transfere aos humanos mediante um vetor (veículo ou agente que transmite uma infecção). O tratamento precoce é a forma mais importante de evitar as complicações e as mortes causa­das pela infecção pelo P. falciparum. Destes, o P. falciparum é a causa mais comum da infecção, e responsável por em torno de 80% dos casos de malária e 90% das mortes decorrentes da doença. Quando o parasito exige apenas uma espécie de hospedeiro para completar seu ciclo biológico, é dito monoxeno e, se a espécie for sempre à mesma, será considerado estenoxeno. Agente infeccioso: Parasito, sobretudo, microparasito, inclusive helmintos, capazes de produzir infecção ou doença infecciosa. Fase crônica: É aquela que segue à fase aguda; caracteriza-se pela diminuição da sintomatologia clínica e existe equilíbrio relativo entre o hospedeiro e o agente infeccioso. Fonte de infecção: É a pessoa, coisa ou substância da qual o agente infeccioso passa diretamente a um hospedeiro. Infecção: Penetração e desenvolvimento, ou multiplicação de um agente infeccioso no homem ou no animal. Parasito Acidental: São parasitas que acidentalmente vive em um hospedeiro que não é o de costume.

1.2 HETEROXENO- é o parasito que necessita de mais de um hospedeiro para completar o seu ciclo de vida.

Taenia saginata EURIXENOS- é o parasito que apresenta pouca especificidade; podem parasitar várias espécies de hospedeiros e pertencentes a grupos zoológicos distintos. PARASITA ACIDENTAL- é aquele que sendo saprófito acidentalmente entra em contato com o hospedeiro no qual não evolui. Infecção/ Infestação é a penetração e desenvolvimento ou multiplicação de um agente infeccioso no organismo de uma pessoa ou animal. CONTÁGIO → via de transmissão rápida na qual, tanto a fonte de infecção quanto o novo hospedeiro estão, ao mesmo tempo, no mesmo lugar. Entretanto, quando os organismos sãomacroscópicos, ou seja, visíveis a olho nu, e vivem na superfície da pele do hospedeiro, otermo utilizado é infestação. Um exemplo é o conceito de vetor.Alguns parasitas são transmitidos de um hospedeiro ao outro por um veículo como aágua ou alimentos que contenham os ovos e/ou larvas desses organismos. Vamos usar comoexemplo a Giardia lamblia, agente etiológico da Giardíase, uma infecção intestinal queafeta o homem. Podemosdenominar como hospedeiro natural o hospedeiro que, além de não sofrer com oparasitismo, garante a perpetuação da espécie funcionando como fonte de infecção paraoutros animais ou para o homem. O Ascaris lumbricoides é um parasita estenoxeno, pois admite apenas o homem como hospedeiro para completar seu ciclo de vida. Ele também pode ser monoxeno, porém, eurixeno, issosignifica que ele completa seu ciclo em apenas um hospedeiro (monoxeno), mas quepode ser escolhido entre diferentes espécies (eurixeno). 34 A Taenia saginata apresenta um ciclo de vida heteroxeno com formas mais resistentes no meio exterior, as proglótides. O termo infecção não se aplica aos parasitas: se o contato for com parasitas, se diz que houve uma infestação. AMOEBIASE Infecção causada pelo protozoário: Entamoeba Hystolytica que se apresenta em duas formas: cisto e trofozoíto. PATOGENIA DA AMOEBA: Fatores do parasito: Fatores do hospedeiro CLINICA DA AMEBIASE: A doença e o resultado da infecção causada pela E. histolytica.

http://design.binarybrains.com/redirect.php?url=https://www.valgocurare.party/ http://giorgio.borgonovo.org/link.php?l=https://www.fungocrema.bid/ http://new-soku.net/r.php?url=https://www.parassitacurare.bid/ http://www.distribucon.com/ct.ashx?id=496&url=https://www.emorroidirimedi.faith/ http://www.nationalfostercaremonth.org/__media__/js/netsoltrademark.php?d=//www.valgoterapia.racing https://freeanalporn.pics/cgi-bin/fap.cgi?c=1&s=70&fap=1&u=https://www.varicosatratamento.webcam/